O que é OKR e como estruturar e expandir sua empresa através dessa ferramenta de Gestão

18 de maio de 2021

Pequenas e médias empresas (PME) muitas vezes subestimam a necessidade de uma gestão, principalmente quando seus negócios são lucrativos. Segundo o Sebrae, a maior causa de falência das PMEs no país é a falta de gestão estratégica. 

 Pode parecer  um problema complexo de  resolver, mas vamos explorar juntos uma metodologia de gestão clara e objetiva, a OKR. A sigla, em inglês “Objectives and Key Results”, significa, em tradução livre, “Objetivos e Resultados-chave”.

Com a aplicação desse método, seu negócio não vai mais depender do ritmo do mercado para ditar seus lucros. Esse direcionamento irá te ensinar a estabelecer metas e  medir seus resultados. 

Onde surgiu o OKR e quem aplica?

O método OKR foi criado pelo ex-CEO da Intel, Andrew Grove, e direciona a gestão estratégica para definir objetivos simples e acompanhá-los através de resultados-chave.

O OKR ganhou fama em 1999, quando a Google, que na época era apenas uma pequena empresa com 40 funcionários, adotou a sistemática. A estratégia os ajudou a crescer de forma estruturada e é usada até hoje pela empresa.

Como posso usar essa ferramenta de gestão estratégica na minha empresa?

O primeiro passo é a definição dos objetivos, para deixar claro o que a empresa almeja conquistar. Além do direcionamento, os objetivos podem ser para fomentar o engajamento dos funcionários. Importante lembrar que cada empresa tem metas específicas. 

Os Key Results serão os parâmetros para medir a evolução da empresa em direção aos objetivos estipulados. Em outras palavras, são pequenas metas e tarefas que estruturam o caminho a ser percorrido.

A metodologia é simples e direta, porém, o ponto chave para o sucesso é a execução. Para garantir o seu bom funcionamento e a adesão dos colaboradores, separamos um passo a passo.

As definições dos objetivos e resultados-chave devem ser divididos entre as hierarquias da empresa, não apenas entre os líderes e gestores, e sim todos os funcionários. Essa é uma das formas de garantir o engajamento da equipe. 

O ideal seria que 40% das OKR fossem definidas pela gestão e liderança e o restante pelas equipes. Com essa participação, todos têm acesso à visão geral e mantêm o ideal comum de sucesso do negócio.

Na sequência, estabeleça prazos curtos para as pequenas metas, com no máximo um trimestre. Caso o período de execução seja longo, a demora para cumprir os objetivos desmotiva a equipe. É preciso manter ativo o senso de urgência.

O acompanhamento da progressão deve ser constante e estar visível a todos para manter o entusiasmo na busca dos resultados. Estabeleça um dia na semana para uma conferência e discussão dos resultados e adaptações nos planos, caso algum deles não esteja progredindo como o esperado.

Cuidado para não confundir esforço com resultado. Cada agente da empresa deve se esforçar para cumprir as metas, mas se o resultado não foi alcançado, algo está errado e deve ser revisto. Por isso o acompanhamento das métricas é tão importante. 

O motivo da popularidade da metodologia OKR é por ser simples e direta, sem complexidade no desenvolvimento e execução, o que a torna acessível para qualquer modelo e tamanho de negócio.

Faça a experiência de implementação do OKR na sua empresa e compartilhe com a gente o resultado alcançado.



Posts Relacionados