Mudanças nos hábitos dos usuários de YouTube

18 de maio de 2021

A plataforma divulgou dados que indicam grandes índices de crescimento no consumo diário de vídeos. Confira quais são os principais temas pesquisados e as tendências durante o período de isolamento.

A luta contra um inimigo invisível continua, mesmo após mais de um ano de pandemia. O mundo rapidamente entendeu que essa nova realidade veio para ficar e tivemos que desenvolver novos hábitos, como as compras online, e deixar alguns de lado, como reuniões presenciais e tantos outros. 

Para respeitar o isolamento social, eventos, festas e aglomerações em geral foram temporariamente proibidas. Encontramos na internet uma nova forma de consumir entretenimento, seja em redes sociais ou plataformas de vídeos online e streaming. De acordo com a pesquisa Conviva, a audiência nas plataformas de vídeos e streaming cresceu mais de 26% na América Latina. 

Dados disponibilizados pelo YouTube (2020) mostram que o número de  smart TVs conectadas à plataforma no Brasil chegaram a mais de 40 milhões. E não foi apenas o número de conexões que cresceu, mas o tempo que passamos em frente às telas assistindo aos vídeos do YouTube também teve um crescimento de 120%.

Os assuntos mais procurados pelos usuários do YouTube

Os números são ainda maiores quando considerados todos os dispositivos de acesso à plataforma, como computadores, tablets e celulares. Mensalmente, 105 milhões de adultos acessam a plataforma no país. Entre os temas de mais interesse estão bem-estar, passatempos e aprendizado. 

Vídeos de exercícios com os termos “em casa” e “sem equipamentos” tiveram mais de 190 milhões de visualizações no Brasil.

79% das pessoas afirmam que buscam relaxar quando assistem a vídeos. Considerada uma forma de diminuir os impactos negativos na saúde mental durante o isolamento social, a meditação e temas relacionados tiveram um aumento nas visualizações diárias de 40%.

O tempo de exibição de vídeos de esportes aumentou em mais de 65% em julho de 2020 na comparação com o mesmo mês do ano anterior. Os fãs de esportes recorreram ao YouTube para assistir reprises e se manter conectados com seu time do coração e atletas preferidos.

Assim como os fãs de artistas, atores e cantores, que embarcaram na onda das lives. Elas se tornaram muito populares, pois são capazes de promover shows ao vivo e eventos interativos não presenciais, que respeitam o isolamento social e matam aquela saudade da banda preferida. Alguns artistas atingiram a marca de 3 milhões de views simultâneas, como a cantora Marília Mendonça. 

A plataforma também apresentou aumento significativo nas buscas pelos mais variados tipos de aprendizado. 91% dos usuários que buscam por algum aprendizado ou aperfeiçoamento de habilidades afirmam que o conteúdo visto no YouTube os ajudou. Vídeos com termos ‘para iniciantes’ acumularam 280 milhões de visualizações em 6 meses de pandemia.

Vídeos com os termos “plantas”, “horta” e “cultivo” nos títulos foram assistidos mais de 16 milhões de vezes. Os entrevistados declararam que os vídeos de seu interesse envolvem, principalmente, conteúdos que os ajudem a superar os sentimentos trazidos por esse momento tão difícil e tantos meses de isolamento social. 

Como usar o Youtube nas estratégias de crescimento do seu negócio

O Youtube também é uma fonte de referência para as compras online. O YouTube ganhou 7,3 milhões de novos e-shoppers brasileiros. Cerca de 44% dos usuários procuraram ou pesquisaram marcas e produtos pela primeira vez na plataforma durante a pandemia e pretendem manter esse comportamento no futuro.

Além disso, 87% dos usuários já compraram um produto depois de assistir a um vídeo no Youtube, e 62% afirma que a publicidade veiculada na plataforma o tornou mais propenso a considerar a marca/produto anunciado.  

O consumo de conteúdo e entretenimento em plataformas de vídeos online e streaming é um hábito que vem se desenvolvendo há muitos anos e certamente veio para ficar. Por isso, estudar o comportamento e os hábitos de consumo do seu público-alvo é o melhor caminho para desenvolver as melhores estratégias para o seu negócio. Além de falar a coisa certa, é preciso, também, considerar quais os meios e canais corretos para atrair clientes/colaboradores. 

E você, aumentou demais o tempo que você passa no Youtube? Ou prefere alguma outra rede? Conta para a gente e aproveita para comentar o que você achou deste artigo. 



Posts Relacionados