Marketing Flywheel: a evolução do funil de vendas

20 de agosto de 2020

O Inbound marketing causou uma revolução no mercado. O que mais ouvimos nos últimos 4 anos foram sobre leads, leads e leads. O funil de vendas virou quase uma religião para vários segmentos de mercado. Mas, tudo tem seu fim e agora acompanhamos a última milha dessa tão festejada técnica que tanto ajudou empresas a vender.

Esse cansaço se deu por conta do uso maçante do conceito inbound e a preocupação excessiva na venda, deixando de lado o fator relacional com o consumidor.A evolução da metodologia Inbound é o Marketing Flywheel que, segundo os especialistas, surgiu para substituir o modelo tradicional do funil de vendas. Melhor dizer que é a evolução do funil, já que algumas falhas foram ajustadas, como o fato do funil não ter uma preocupação com o pós-compra.

A grande diferença é que essa metodologia defende a ideia de que o ciclo não tem fim e preza pelo relacionamento com a base de clientes. No Marketing Flywheel, o funil é substituído por uma forma circular, onde o consumidor está no centro, sempre em contato com a sua marca e em constante movimento.

As etapas foram ajustadas para: atrair, engajar e encantar. O destaque é na fase “encantar”, quando a marca promove uma experiência inesquecível para o usuário. Com isso, sua marca será lembrada e indicada para outros consumidores, porque além de entregar o que o consumidor precisa, se preocupa em tratar aquele cliente de uma forma única.

No livro “Good to Great”, escrito por Jim Collins, o autor explica que no início vai precisar de mais esforço para fazer o “flywheel” do seu negócio girar, mas à medida que vai aumentando a quantidade de clientes fiéis será mais fácil conquistar novos.

Podemos citar 3 práticas importantes nesse processo:

1-    Automação no atendimento: cada vez mais rápido e prático, utilizando chatbots ou disparos de e-mails de pós-venda.

2-    Coleta e análise de dados: realizar análises periódicas para entender melhor o cliente e assim entregar produtos ou conteúdos personalizados.

3-    Promover o self-service: o consumidor define um produto ou serviço com base nas suas necessidades e ainda se sente parte do processo.

Sem dúvida nenhuma, o marketing flywheel veio para atualizar nossos conceitos e evoluir o relacionamento com os clientes.

Quer saber mais sobre Marketing Flywheel e como implementar em sua empresa?

Fale com a Pontocom!



Posts Relacionados

Customer Experience

8 de julho de 2020

Customer Experience

Percepção da sua marca e fidelização do seu cliente Parte importante da estratégia de marketing das empresas são os esforços para...

Leia mais