A reinvenção do varejo pós-COVID

8 de julho de 2020

No período de quarentena, o mundo todo precisou repensar hábitos e comportamentos. Muita coisa mudou: o trabalho home office, a forma de se relacionar, o consumo e as compras online passaram a ser o novo normal.

Pensando nisso, um setor que sofreu um impacto imediato foi o varejo. As lojas foram fechadas e as incertezas tomaram conta do comércio de forma geral. Nas 2 primeiras semanas de quarentena 50% das categorias de varejo tiveram o menor volume de buscas das últimas 10 semanas, segundo dados de buscas no Google.

A boa notícia é que, apesar dessas dificuldades, o varejo reagiu rápido e superou as expectativas e voltou o seu olhar para o online. O investimento em um bom e-commerce foi o primeiro passo para a transformação digital.

E agora, o que vai mudar?

Precisamos ter em mente 3 palavras: reinventar, acelerar e priorizar.

. Reinventar processos e formatos para se adaptar à nova realidade. Um exemplo disso são empresas que criaram canais diretos com aplicativos de mensagem para os vendedores auxiliarem os consumidores a realizar suas compras nas plataformas digitais.

. Acelerar a digitalização de processos, comunicação e ferramentas. Vimos que grandes marcas abriram espaço para pequenos comércios, com o marketplace foi possível incluir os pequenos vendedores nesse mundo digital.

. Priorizar o que realmente importa nesse momento. Novas oportunidades surgem quando percebemos a verdadeira necessidade de algo, um exemplo é a crescente busca por carteiras digitais, com tendência de se solidificar não somente no digital, mas também nas lojas físicas.

Pensando no cenário pós-COVID, podemos identificar possíveis importantes mudanças para o varejo:

1- Nova jornada: o digital segue fortalecido e a integração entre on e off será uma nova realidade;

2- Segurança e hipercuidado: preocupação com a higiene, ocupação do espaço e tempo de compra dentro da loja deverão ser revistos;

3- Repensar a loja física: a experiência é a palavra-chave para trazer o cliente para a loja e que pode ser complementada com a jornada online;

4- Live commerce: esse formato foi um sucesso durante a pandemia, principalmente por ter uma maior conexão com o consumidor e demonstrar autenticidade.

O mundo está em plena mudança e o varejo só precisa se adaptar para continuar presente na vida dos consumidores.

Tags:


Posts Relacionados